diálogo anuviado

por Caio Figueiredo

Vozes abafadas pelo som, a secura do ambiente não condizia com a umidade externa, Olhos Azuis apaga seu cigarro recém fumado em seu cinzeiro portátil, com os olhos brilhantes, abre um sorriso e abre seu modesto caderno de anotações.

Olhos Azuis: Depois de nossa conversa, qual a primeira palavra que vem em sua cabeça?

Com o sorriso na face, prepara sua caneta preta rente à folha até então branca, o Estranho, tomado por uma súbita sensação de familiaridade ri.

Estranho: Você vai achar bobo, mas a palavra é Flor.

 

Aqui termina a cena 28.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *